Capitulo 002 – A Feiticeira da Tormenta

Partes – 01

Malon, que estava muito apressada hoje, caminhava pela floresta muito atenta a qualquer detalhe e reclamando:

– Onde é que esses ladrõezinhos se enfiaram? Será que meu cajado esta quebrado e esta apontando para outra coisa? Que diabos quando acho que ia ter alguma informação sobre o mestre eles desaparecem de medo de uma dama como eu…

Então ela levanta seu cajado e recita: malamush atir ravok.

E sai de seu bastão uma fina linha apontando para uma direção ela o empunha preparada e segue na direção da luz. Logo adiante ela encontra um pequeno acampamento e visualiza 4 pessoas sentadas em torno da fogueira já bem fraca falando baixo, na lateral da maior barraca esta um mastro de não mais que um metro de altura com uma bandeira roxa e símbolo em forma de “S” no centro.

– Achei os miseráveis. – pensou Malon – Agora eles vão se ver comigo!

Ela desabotoa sua capa branca com detalhes ao longo da cintura em cores azul e vermelho que vão ficando suaves conforme se aproximam do seu colo, ai os detalhes vão ficando prateados e viram um emaranhado de fios dourados na toca que cobre até mesmo seu rosto, ao soltar apenas três botões da parte inferior, para que tenha melhor movimentação das pernas, ela entra no acampamento apenas com o bastão na mão e diz:

– Cansei de brincar de esconde-esconde com vocês qual dos maltrapilhos é o líder?

Os quatro homens se levantam rapidamente e empunham suas espadas.

– Vejam só teremos um diversão nessa noite fria! – e riu como um porco sujo já soltando sua espada. – Venha cá sua cadela, veio até aqui toda coberta apenas para que eu e meus colegas rasgássemos sua roupa e nos divertíssemos com seu delicioso corpo? – Os outros dois homens soltaram suas espadas e foram se aproximando de Malon.

– Parem seus imbecis! – Bradou o ultimo ao lado da fogueira – esta é a Feiticeira da Tormenta, esta nos seguindo pelos roubos que fizemos aquele vilarejo!

– Fico lisonjeada de saberes quem sou sem mesmo ver meu rosto, apesar de seres de tão baixa patente, se sabes quem sou sabes que não terá chance alguma contra mim, mande esses cachorros vira-latas para longe de mim e me diga o que quero saber, não me importo com seus furtos de pequeno porte, apenas me de a informação de que preciso.

– Sua vadia como ousa me ignorar vou te fazer minha cachorra de estimação, fará o que eu mandar quando eu mandar, irá parir meus filhos que serão novos sócios da Sociedade! Você ira …

Em um pequeno movimento de seu bastão Malon sopra uma fina linha de fogo na direção do homem que a ameaçava.Ele é surpreendido e tem seus lábios derretidos e seu rosto seriamente queimado, os outros homens correram e empunharam suas espadas enquanto o outro rolava pelo chão gritando desesperadamente.

– Agora me diga o que procuro ou farei pior com vocês!

– Peguem-na agora! – E os três homens foram para cima de Malon ao mesmo tempo.

Ela com um olhar de desaprovação apara o primeiro golpe vindo pela direita e se abaixa acertando as pernas do primeiro que a atacou e se esquivando do segundo golpe que lhe acertaria a cabeça, o homem que foi atingido nas pernas cai em sua frente, ela o desacorda acertando sua cabeça com o cajado enquanto se apóia nele para pular e ficar de frente para os outros dois, o chefe se prontifica com um passo a frente e ao levantar a espada escuta algumas palavras que não compreende ao pé do ouvido e quando olha para o lado seu único reflexo é se jogar no chão pois vê Malon toda turva pulando em sua direção.

Malon da um beijo leve e sutil em seu cajado que se torna flamejante e o arremessa contra o outro homem que ao se esquivar corre em direção a ela pronto para matá-la, quando sente uma mordida em sua perna, o cajado havia se transformado em uma serpente de fogo, o homem gritava no chão enquanto sua perna borbulhava como se estivesse em chamas.

Malon se aproximou do chefe e perguntou calma e educadamente:

– Você poderia me dizer onde esta escondido meu mestre?

– Eu juro que não sei de nada, por favor não me mate, não sei nem quem é esse tal mestre que você esta procurando!

– Olhe bem nos meu olhos e diga a verdade! – exclamou Malon.

– Eu juro por tudo que tenho não sei de quem você esta atrás!!

– Muito bem irei acreditar em você, mas fará três favores para mim, 1 – você irá devolver o que roubaram dessa ultima aldeia, 2- ira cuidar desses porcos e lhes ensinar um pouco de boas maneiras e 3 – irá me dizer onde posso encontrar a informação que desejo.

– Tudo que você quiser senhorita, você talvez encontre o que deseja numa de nossas bases principais, a mais próxima fica a uns 5 dias a cavalo daqui, mas já aviso, essas bases principais são muito bem guardadas, e você pode ter o azar de encontrar um dos capitães inspecionando a base.

– Não se preocupe, não irei machucar muito seus amiguinhos desde que falem onde colocaram meu mestre.

Após sair do acampamento Malon voltou a vila e lá pegou um cavalo e suprimentos para a viagem, e como queria uma cavalgada tranqüila resolveu retirar sua capa, que era a única coisa que os membros da sociedade reconheciam como sendo ela.

Por baixo da toca caem longos cabelos dourados e olhos azuis, uma pele branca e um corpo muito bonito, suas vestes são simples, um saia até os joelhos azul claro e uma camisa de algodão branco quase transparente um pouco decotada, em seus pés um par de sandálias de couro transado até os joelhos e em seus braços uma fita de couro vermelho escuro que se unia com uma luva sem dedos na mão esquerda.

E assim montada em um cavalo caramelo seguiu seu caminho em direção a base leste da Sociedade em busca de seu misterioso mestre.

Próxima Parte – Rumo ao Leste

Anúncios
    • Danilo
    • 6 de fevereiro de 2011

    Ivan quero um autográfo !

    • Assim que publicar um livro compilado com essa história te darei de presente um assinado!!!

      ahuaihauihaiuhauiaa

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: