Uma Cidade Perdida, Olhos de Sangue – Parte 1

uma_cidade_perdida_olhos_de_sangue

O conto que vocês estão para ler é um novo relato que se passa após os acontecimentos do conto Uma Cidade Perdida.

Partes

02

Após 5 anos dos acontecimentos envolvendo Irvine, um assassino de aluguel patriota, e um chefe de uma guilda de crimes, a cidade não é mais a mesma. Algumas gangues se juntaram para estabelecer o caos entre os comerciantes da cidade, pois suspeitaram que o assassino fora pago por eles para tentar reaver seus negócios. A guilda cujo o chefe foi morto a 5 anos foi fundida junto da maior ameça da cidade, a guilda conhecida como aves do amanhecer, uma guerra foi travada nas ruas enquanto parte dos membros de outras guildas tentavam ascender ao poder, as ruas se tornaram palco de uma chacina lastimável e nada do que a milicia fizesse podia conter tal brutalidade. Durante este período varias casas foram saqueadas e famílias assassinadas, ruas de varejo inteiras sumiram devido aos arrastões que eram realizados todos os dias.

Pouca coisa mantem a capital em pé, a política já é praticamente dominada pelo medo e as pessoas não sabem mais em que confiar. Numa época escura como essa é comum que o espirito das pessoas esteja abalado e fraco, a moral da população não lhes permite nem mesmo manter seus negócios abertos ao entardecer e cada noite sem sangue derramado pelas ruas já é uma vitória para os fracos que não podem se defender.

Em um canto obscuro no centro da cidade um pequeno grupo de pessoas se reuni esta noite para discutir o futuro da cidade, poucos em número e influencia, mas descidos a por um fim no terror que se estabeleceu na capital.

Um rapaz de pouco mais de 1,70 m se posicionou a frente do pequeno grupo, sua pele era cinza e escamosa, seus olhos vermelhos e profundos como de um predador, ninguém na sala soube ao certo que hibrido ele era, mas sua presença era incontestável, suas garras dianteiras se levantaram pedindo para que fizessem silencio, e assim que o pedido foi atendido ele começou a falar, sua foz grave e ressonante fazia com que o peito de alguns reverberasse ao som de suas palavras.

– Não estamos aqui apenas para falar de políticos impunes, corruptos e mal intencionados, muito menos de militares subornados e abusivos, estamos aqui hoje para solucionarmos o problema. – apesar de calmo como um predador que assiste os últimos suspiros de sua presa, sua voz era forte e a entonação transmitia segurança. – Quero propor a vocês a formação de uma força tarefa, uma nova guilda, uma como essa cidade jamais viu. Quero reavivar o fogo nos corações da população e fazer sangrar o peito dos vermes que corrompem nossa cidade.

A voz do rapaz a frente se calou, aguardando alguma manifestação do grupo diante de seus olhos, foi quando um velho, claramente um hibrido símio com pelos prateados e face bem acentuada, começou a caminhar em direção a frete do grupo, ali ele abriu sua boca mostrando grandes presas, inspirando como se falar fosse algo tremendamente difícil.

– Não sei ao certo porque fui chamado aqui rapaz, sou mais velho do que você imagina e já não tenho mais energia nem mesmo para me manter vivo, adoraria fazer parte desta destemida missão que você está determinado a cumprir em prol da sociedade, mas não sei por que você me chamou aqui sendo que…

O rapaz de olhos vermelhos interrompeu o velho em seu discurso.

– Ninguém está aqui por acaso, sei muito bem que nenhum dos que convidei daria com a língua nos dentes para essa gente, também sei que o senhor é Rafould, o Ladrão das Joias, – o grupo se entre olhou como se cada um em seu amago soubesse que a partir de agora seriam expostos por um rapaz que nunca viram, e o rapaz continuou sem se preocupar com a reação do grupo, – aquele de chapéu roxo é Salael, a Sombra sem Rastro, a dama em vermelho é Mathiana, a Dançarina das Nuvens, e entre todos vocês, sei que boa parte já se conhecem de longa data dos roubos, assassinatos e contrabandos que fizeram juntos.

– Em meio a toda essa acusação, ao menos podemos saber quem é você e o que quer reunindo tantos procurados dessa maneira? – a mulher vertida de vermelho, tinha em suas costas um par de asas compridas e que iam até os calcanhares, suas penas eram branco esfumaçadas e apenas cobriam suas costas e parte da cabeça, desta forma, seu vestido frente unica cobria o resto de seu corpo, que visivelmente, pela parte do pescoço exposto, era coberto por um fina camada de pelos caramelo.

O rapaz de olhos vermelhos deu um passo a frente, se aproximando do símio de idade avançada e olhando no olhos pretos e arregalados, como de uma ave de rapina, da Dançarina das Nuvens respondeu:

– Me chamam de Omini, sou um estudioso de artes marciais, e desde pequeno investigo os grandes ícones de nossa cidade, que por sorte consegui reunir esta noite! – o rapaz sorriu, sua dentição era como uma serra e seus caninos compridos como de um felino de grande porte. – Estou aqui, junto dos mais talentosos de nossa cidade, apesar da aplicação de suas habilidades até agora, para lhes propor a formação de um grupo que ira limpar a cidade da doença que se instalou em cada individuo. Quero acabar com as guildas, todas elas, sejam mercantis, criminais ou financeiras, nenhum ciclo de poder nesta cidade está livre da corrupção, e gostaria de pedir a ajuda de vocês para continuar o que Irvine, o Assassino sem Contrato, começou a cinco anos atras. – ao terminar a sentença o rapaz se ajoelhou perante o grupo, seu cabelo era escuro e sedoso, lhe caia sobre a testa desarrumado.

Rafould deu um passo a frente de Omini e lhe dando um tapinha nas costas disse em voz alta para que todos escutassem.

– Ok senhor Omini, diga então qual de nós foi que deixou o seu coração esperançoso que um bando de ladrões, assassinos e contrabandistas iriam ajuda-lo a trazer a cidade de volta a uma situação da qual nós não tiraríamos mais proveito? – a voz do símio, tremula e praticamente sem ar, passou pelo salão fazendo com que o grupo se inquietasse.

– Eu sei que nenhum de vocês está lucrando com essa situação, as guildas roubaram seus saques, matam sem precisar contratar especialistas e fazem trocas ilegais com proteção da milicia porque ninguém mais tem controle sobre a cidade. – ele disse ainda sem erguer o rosto.

Salael, um ser de pele negra e com olhos azuis, seus rosto era alongado e possuia escamas em todo o corpo, uma calda se enrolava as suas vestes roxa e uma capa escarlate cobria-lhe toda as costas até tocar o chão, com mais de 1,90 m ele impunha respeito e em seu peito havia um colar, com um simbolo semelhante a um “s” envolto por um circulo. Ele deu um passo a frente, como se algum tipo de reação física de um ser com este porte fosse necessária para que lhe dessem atenção, e encarando Rafould disse.

– Não tenho trabalho faz tempo, estou roubando comida para sobreviver e não acho que a vida esteja fácil para você também  Ladrão de Joias, acho que podemos sentar e discutir o que Omini está propondo, afinal de contas cresci vendo seus grandes atos, assim como os de Irvine, e hoje sou o que sou porque de alguma forma, na sobra da sociedade, fiz de vocês exemplos! – o grande homem abaixou a cabeça em sinal de respeito a grande ladrão que estava a sua frente e sem perceber causara uma fagulha de heroísmo no grupo como um todo.

Depois disso Omini lhes explicou que pretendia atacar os lideres das Aves do Amanhecer, e em meio ao caos gerado pela disputa do poder, como ocorrera a 5 anos, exterminar as demais guildas que estivessem na disputa. O grupo pediu para que ele se retirasse e ficaram confinados naquele prédio no meio da cidade discutindo o que lhes foi proposto, uma mudança em suas vidas, a aplicação de suas habilidades para fins heroicos e restaurar a cidade das trevas que a envolve.

Próxima Parte – 02

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: