Posts Tagged ‘ Rogers ’

Capitulo 007 – Um Capitão Cordial

Partes – 01 02 03 04 05 06

Durante todo o dia Malon e Rogers ficaram presos na cela enquanto aguardavam o despertar de Reiko, sem conseguir identificar o que acontecia do lado de fora da cela os dois se ocuparam prestando socorros para a amiga desacordada e tentando se acalmar para falarem com o chefe do acampamento que Lorans havia dito.

Ao cair da noite Lorans e alguns guardas chegam para tira-los da cela, Reiko ainda desacordada e deixada em repouso enquanto Malon e Rogers, fortemente escoltados e desarmados, são levados para o chefe do acampamento. Enquanto caminham para a tenda central observam o que há no acampamento para estudarem sua estrutura. Ele se parece com um forte, todo feito em madeira e pedras, as muralhas em volta são altas e há homens montando guarda, as guarnições da entrada são feitas de aço e pedras, o portão é uma grande pedra, que com um sistema de cordas e polias é puxado e removido da entrada.

Continue lendo

Capitulo 006 – Emboscada

Partes – 01 02 03 04 05

Após dois dias se preparando para atacarem a sociedade, como Lorans havia avisado, hoje é o grande dia, onde respostas seriam tiradas e esperança era tudo que podiam levar para a batalha.

Reiko, Malon e Rogers haviam traçado um plano de ação, a porta da frente estaria aberta como Lorans deixara no bilhete, entrariam por ali e o primeiro capanga que encontrassem seria o guia até o chefe do acampamento para obterem as informações desejadas.

Continue lendo

Capitulo 005 – Olhos que Vêem o Coração

Partes – 01 02 03 04

No dia seguinte Malon se levantou muito cedo, mas Lorans já não estava mais lá, deixara um bilhete junto as coisas de Reiko, que ainda dormia profundamente, o céu ainda estava escuro e o tempo gélido, Malon quis por um instante ler o bilhete, mas pensou: “Se quisesse que ambas vissem deixaria junto aos mantimentos ou próxima de nós duas, mas o que será que aquele homem quer dizer a ela sem que eu saiba?” Seus pensamentos se perderam em mirabolantes condições de que ambos já se conheciam e iriam entregá-la para a Sociedade, ou que iriam roubar seus pertences e deixá-la só em alguma floresta.

Reiko sonhava com seu irmão, o via trabalhando em um acampamento como escravo, já adulto, mas sem conseguir ver seu rosto, seu coração acelerava seus passos se tornavam mais intensos e seu irmão nunca se aproximava, num instante foi vista por um capanga ela sacou seu arco rapidamente, mas não havia flecha alguma em sua alijava, suas mãos tremeram, sua visão ficou pesada não achava suas facas e o capanga havia se tornado 5, estavam grandes com dois ou ate três metros de altura, suas pernas tremiam seu irmão ainda trabalhando sem mesmo perceber que estava tão perto de sua irmã. Os capangas começam a dar socos e dizem: “Mas que garota estúpida, iremos bater-lhe até ficar inconsciente, faremos de você mãe de novos escravos, ira cozinhar e limpar para nós e quando bem entendermos iremos arrancar sua cabeça e mandar de volta para que SpikenTrees fique feliz com sua morte!” suas risadas sarcásticas e sadistas lhe davam arrepios profundos, a agonia seu coração por não poder salvar seu pequeno irmão crescia e a sufocante idéia de morrer ali mesmo diante de seu objetivo lhe causou um pânico que nem mesmo lentas facadas em seu colo poderiam explicar e derrepente de um susto acordou suada, tremendo e com suas pupilas dilatadas e sem fôlego algum para dizer uma palavra. Mas não era necessário, Ferrolho já estava ao seu lado e lhe afagava com a cabeça, enquanto tomava fôlego novamente Reiko acariciava as belas penas de seu fiel companheiro.

Continue lendo